logo_coração

Nossa Identidade Visual

 

 Um dos melhores ingredientes de uma marca é a credibilidade, a fidelidade dela ao que está comunicando. Esta qualidade é conquistada com transparência e equilíbrio. O desenho faz pouquíssima diferença, se seu significado estiver abaixo das expectativas. Quem constrói uma marca, bem ou mal, é você!

Considerando isto, depois de longos brainstorms… Chegamos a um consenso sobre o que deveria nos representar graficamente:

Relacionamentos – Vertical e Horizontal – são nosso foco,  nossa motivação, nosso meio e nosso fim. Não há dúvidas de que as Relações (com Deus, com os outros e com o mundo) é a marca invisível da CPBT. Pode parecer clichê ou “demodè”, mas poucos elementos podem ser tão aglutinadores desse conceito do que o coração.  Há outros ícones de unidade e relações? Claro que há! Mas nenhum sintetiza tão concretamente o relacionamento horizontal e vertical que tanto prezamos: do coração procedem as fontes da vida, é o coração que retém nossos tesouros,  é com nosso coração que o Senhor fala. O Amor Maior (do Pai) também nos é comunicado num coração. O Amor de Cristo é o que nos Salva e nos Une.

 

Identidade Pessoal – Todos nós somos únicos, singulares. Embora em unidade, nossa vivência em comunidade se expressa através das nossas particularidades. Cada um traz e deixa sua marca pessoal no convívio com o outro e com o Senhor. Este respeito às  individualidades é uma grande riqueza. Uma marca digital traz essa empatia e diz que é a Comunidade que faz as relações. Na digital está o pensamento e as ações individuais de cada um, fazendo com que a linguagem comum a todos seja o amor. Uma digital apenas, não faz um coração.  A junção das digitais (e, portanto, das individualidades) é que faz o amor existir, os relacionamentos crescerem.

 

A Salvação em Cristo – Não temos a menor dúvida que não há nada que seja símbolo máximo e único do Cristianismo. Definir-se como seguidor de Cristo passa bem mais longe do que se mostra e bem mais perto do que se é de fato.  Isso poderia envolver muitos ícones. Uma pomba do Espírito Santo (nos lembrando da presença constante do Espírito em nós e conosco) , uma Sarça ardendo em chamas (nos lembrando de como o Pai pode nos falar de tantas formas diferentes),  um Rio (de águas vivas),  um pão e um vinho, uma mesa para Ceia e Comunhão…  Mas, gostaríamos que um símbolo, apenas um, comunicasse imediatamente – e sem deixar dúvidas – sobre a quem servimos e no que cremos. Percebendo a cruz vazia que se mistura à nossa identidade e entra no nosso coração, não há como duvidar de que aqui se reúnem e (con)vivem seguidores de Jesus de Nazaré, o Cristo.

soma_corte

Nada poderia representar melhor a gente…

cpbt

O AMOR DE CRISTO NOS UNE E NOS TORNA UM.

Uma das principais missões da nova logo é representar de forma simples e com um ícone apenas, a essência do que somos e queremos ser.  A letra manuscrita na parte mais importante do nome (“Comunidade”)  aproxima e caracteriza ainda mais o caráter informal e pessoal no que somos e fazemos. Neste sentido, a logo colabora muito para a aplicação em diversas peças e utilização em muitos conceitos: é despojada, bem humorada, alegre, marcante, simples.